segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Sorte

Há algumas poucas semanas atrás, o Rafa estava estudando os Tudors na escola. Tagarelando sobre o rei Henrique VIII, todo orgulhoso ele me contou exatamente quantas esposas ele havia tido, seus nomes e que fim levaram. Também contou sobre os costumes da época, a arquitetura, e etc.

Lá pelas tantas declarou:

-Que sorte a tua por não teres nascido na época do rei Henrique VIII!

- Ah, é? Por que sorte?

-Porque poderias acabar perdendo a cabeça na guilhotina.

Fazer o quê? Puxa que sorte a minha! Dei uma bela risada, por 3 segundos contemplei a possibilidade de perguntar o que exatamente ele queria dizer com isso e deixei assim.

Lembrei desse episódio porque depois de ler a postagem "I love you, but" da Renata, me deu coragem de fazer uma confissão. Sim, eu sou muito sortuda de não ter nascido na época dos Tudors. Mas o meu Consorte é muito mais sortudo ainda. Sortudo por eu não ter nascido o Henrique VIII porque neste último fim-de-semana ele teria com certeza ido para a guilhotina!!!


Maridos!


*******************************************


Sábado tivemos nossa primeira corrida do ano: 10 km, cross-country com bastante lama, trilhas e sobe e desce. Consegui, pela primeira vez, ser a última a cruzar a linha de chegada. Fui a última do meu clube porque outras 3 pessoas cruzaram a linha de chegada depois de mim (detalhe: todos com mais de 70 anos...). Sabe quando tudo dá meio errado? E tudo começou com uma arranca rabo em casa. Lição: não empregar-se em pelejas conjugais poucas horas antes de uma corrida.

Sabe o que é o pior? Eu nem lembro bem sobre o que estávamos discutindo feito cão e gato. Pontu, pontu. Passô, passô...



****************************************

Fiz a feijoada. Ficou super gostosa. Obrigada, Mari! Entupi os gringos com caipirinha (valeu pelas instruções, Rachel!) e eles comeram bem felizes, repetindo e elogiando. Pelo menos isso deu certo.



****************************************

Os Britânicos consideram hoje, segunda-feira, 19 de janeiro, o dia mais triste, o mais deprê do ano. Hoje é "Blue Monday". Pesquisadores bolaram uma fórmula para chegar a esta conclusão e aparentemente, este ano, são vários os dados que justificam esse achado. Entre eles estão as contas do Natal chegando, a crise financeira mundial, o fracasso das resoluções de ano novo, o frio e a chuvinha fina que caiu o dia inteiro e por aí vai. Bem coisa de inglês! Dia mais deprê do ano??? Acho que não!

2 comentários:

Claudia disse...

Puxa...
2 coisas:
Esse meu filho é muito fofo e esperto, né não?
Outro comentário é:
E se consegue ter o dia mais deprê do ano em Londres?
Achei que era bem mais de um...
Será que esse 1 é um super pacote dos outros dias de inverno? Me lembro bem de ligar pro pai e perguntar se o céu era azul e se o sol esquentava, isso pq já tinha passado mais de 30 dias me perguntando se o sol e o céu azul não fizeram parte de um lindo sonho...
De qualquer maneira, tirando esse pacote congelado, eu gosto muito de Londres!!

Ale Bartelle disse...

Claudinha,

na verdade anda chovendo, frio e escuro. Mas até uns dois dias atrás andava fazendo uns dias bem bonitos apesar do frio.

Eu achei super engraçado essa de ter um dia "oficial" como o mais deprê do ano. Geralmente é um particular de cada um, mas esses ingleses me fazem rir...
Beijão!